UM EMPATE SEM MUITA EMOÇÃO!

RESUMO DA PARTIDA.

Casa cheia, estreias, duas equipes com o mesmo nome, uma da capital outra do interior, mais futebol que é bom nada! Ficou um pouco interessante, quando o time tricolor descobriu que poderia vencer o capa preta. Quando fez essa descoberta, o time de Venda Nova que veio com o esquema arrumado pesando apenas em não perder, passou a pensar em ganhar. Então fez o goleiro Alan do time da capital trabalhar. Já Felipe, o goleiro do time do Interior só sujou o uniforme mesmo na hora do aquecimento.

RIO BRANCO CAPA PRETA.

Não sei se teremos um público tão bom (3.520 total) ,e paciente quanto o de ontem nas próximas partidas do Brancão. Ontem foi um dia histórico para o clube e sua torcida. Era um dia de festa, a partir de agora é pra valer! Bem verdade que o esquema de jogo mudou e ficou bem melhor, com o time mais distribuído dentro de campo, bem diferente do começo dos trabalhos nas partidas da pré temporada. A saída do meia Raniere deu uma quebrada no time, pois é um dos poucos com características de chutes de fora da área na posição, o outro é Canário, mais ele estava na lateral esquerda, poderia ter sido deslocado para o meio a onde sabe jogar e muito bem. Raniere saiu por ter levado uma pancada acima do joelho esquerdo. Mais essas mudança ainda é pouco ou quase nada para uma equipe com o elenco que tem.

LOCO ABREU.

Ganhou quase tudo que disputou pelo alto, li em uma manchete que ele reclamou dos cruzamentos, pode até ter um pouco de razão. “mais bons cruzamentos só são bons, quando se estar bem colocado para a bola chegar.” Sem essa combinação não há cruzamentos perfeitos! Mais Loco foi uns dos que mais lutaram, como falei ganhou quase tudo pelo alto, fez uns três desvios se antecipando a marcação, pena que seus companheiros não entenderam ainda que é uma característica do atacante. Foi bem na estreia, só faltou o gol.

RIO BRANCO TRICOLOR.

Bem melhor na partida o time tricolor poderia mais. O técnico Soriano armou o seu time para não perder. Cedeu campo e fez um triângulo de reversamento de marcação em cima de Ronicley e João Paulo, ou seja, prendeu as duas peças de criação do Brancão e não correu riscos. O time poderia ser mais audacioso, criou muito mais, chegou por duas vezes com chances claras de fazer seu gol e buscar os três pontos. A demora para colocar sangue novo foi um dos fatores que fez com que a vitória não se concretiza-se.

EDINHO.

O meia deu novo ritmo a equipe, sua entrada em campo poderia ter acontecido mais cedo na minha opinião. Talvez poderia ter ajudado a equipe a conseguir um resulto melhor. Fez um lance de efeito e uma cobrança de falta que Alan teve que sair de socos para fazer a defesa. Foi bem para o pouco tempo que esteve em campo.

ARBITRAGEM.

Nervosa por causa do evento em sí, mais não comprometeu, dentro da média, foi bom o trio de campo comando pelo CBF Carlito Rosa nota 8.

PAZ NO ESPORTE & NAS COMUNIDADES!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.